Jornalista Inês Marzano

Saturday, December 20, 2014

Plágio x releitura





 Plágio versus releitura


Ao ingressarmos no mundo artístico através de exercícios de observação, nos deparamos muitas vezes com a pergunta: Será que posso copiar a obra daquele artista que gosto tanto? Veremos aqui a diferença entre plagio e releitura para concluirmos uma obra sem nenhuma duvida. 



Monalisa por Mauricio de Souza
O plágio é o ato de assinar ou apresentar uma obra intelectual de qualquer natureza (texto, música, obra pictórica, fotografia, obra audiovisual, etc) contendo partes de uma obra que pertença a outra pessoa sem colocar os créditos para o autor original. No ato do plágio, o plagiador apropria-se indevidamente da obra intelectual de outra pessoa, assumindo a autoria da mesma. Já a releitura não é simplesmente uma cópia, nem plágio, muito menos uma falsificação. Consiste, sim, na criação de uma nova obra, realizada a partir de outra feita anteriormente, acrescentando nessa nova produção um toque pessoal e uma nova maneira de ver e sentir, de acordo com a cultura e vivência próprias de cada pessoa. A releitura é ainda uma recriação e intertextualidade de uma obra admirável.


É importante observar que, ao recriar uma obra, não é necessário empregar a mesma técnica usada pelo artista. Na releitura de uma pintura, por exemplo, podemos nos valer de outras formas de expressão artística, como a escultura, a fotografia e a colagem.



O mais importante é tentar criar algo novo, sem negar a fonte que serviu de inspiração.
Uma proposta de releitura é também uma ótima oportunidade para estudar e analisar a obra do artista: o tema desse e de outros trabalhos seus, a técnica utilizada, a época em que viveu, detalhes de sua biografia, artistas que admirou, outros artistas de seu tempo…

A releitura não é uma técnica aplicada apenas na educação escolar. Há uma infinidade de casos de grandes pintores, escultores, poetas e músicos que a utilizaram para se aperfeiçoar, homenagear seus mestres ou mostrar sua preferência por alguma obra. Imitar os melhores e brincar com seu estilo, parodiar ou recriar seus trabalhos são atividades presentes na obra de qualquer artista.

No caso das artes, as atividades de releitura possuem um enorme valor educativo e, algumas vezes, geram resultados que se tornam conhecidos e redundam em seqüências de obras, em diferentes tempos e estilos. Um bom exemplo disso é o quadro de Picasso inspirado no famoso Almoço na Relva, de Manet, que o fez relendo um quadro de Rafael que, por sua vez, havia recriado uma obra de arte da Roma Antiga.

Ao ministrar aulas de desenho, aquarela e pintura estou sempre sugerindo aos meus alunos o ato da releitura, para que descubram seus estilos, artistas prediletos, cores e formas. Os resultados sao sempre satisfatórios e surpreendentes!
 
Por Inês Marzano


0 Comments:

Post a Comment

<< Home